Registrar e compreender movimentos nas mídias sociais: entrevista com Gabryella Câmara

Gabryella Eloi Câmara é estudante de Comunicação Social da Universidade Federal Fluminense e atualmente bolsista de iniciação científica PIBIC/CNPq em um projeto que analisa os conteúdos publicados pelo Movimento Brasil Livre e pela Frente Brasil Popular no Facebook. Nessa entrevista, ela fala sobre alguns resultados da sua pesquisa, problematiza a noção de sucesso dos movimentos sociais nas mídias digitais e os novos encaminhamentos da sua investigação.

1.  Sua pesquisa tem a proposta de analisar os conteúdos no Facebook de dois movimentos sociais antagônicos em termos ideológicos e políticos,  no caso a Frente Brasil Popular e o Movimento Brasil Livre (MBL). O que são esses movimentos e o que eles representam? 

A Frente Brasil Popular se define como militantes em defesa da democracia e de uma nova política econômica; e o Movimento Brasil Livre se define como uma entidade que visa mobilizar cidadãos em favor de uma sociedade mais livre, justa e próspera. Um representa o que é hegemônico [MBL], e o outro contra-hegemônico [Frente Brasil Popular]. Eu não gosto de usar palavras difíceis, e essas palavras não têm substituição, então vou tentar explicar: o primeiro usa ideologia ao invés da força para tentar ser capaz de manter as relações de poder por muito tempo; já o que é contra-hegemônico não concorda com as coisas como estão agora, não concorda com a injustiça social trazida pelo capital, não concorda com quem detém o poder e luta contra. 

2. Em termos da articulação deles nas mídias sociais, o que você percebe de mais diferente? 

O Movimento Brasil Livre tem dinheiro. O MBL usa método organizacional associativo, ou seja, cada núcleo local tem sua própria página. No total, é mais de uma centena de páginas oficiais do movimento, e todas elas, por incrível que pareça, têm um discurso uniforme. Além disso, os integrantes mais influentes do MBL juntam milhões e milhões de seguidores em suas páginas pessoais, e usam essa influência em favor do MBL. Eles falam pelo MBL e transmitem a mesma informação que o MBL. No final, isso amplifica polêmica, amplifica coisa nonsense que de outra forma seriam silenciados. A mesma informação chega para mais pessoas por diferentes emissores, fazendo tudo o que dizem parecer ser mais verdade para quem só consome aquilo. 

Outras diferenças é que as fotos e vídeos do Movimento Brasil Livre são de dentro de órgãos legislativos e executivos, são de dentro da Câmara, de dentro do Senado. Já a Frente Brasil Popular são vídeos e fotos das ruas, dos lados de fora da Câmara e do Senado, mas de dentro das universidades públicas. Enquanto o MBL assume autoria pela maior parte que publica, a Frente Brasil Popular atua em parceria: ela vai fazer parceria com o Brasil de Fato, a UNE, Telesur. É uma criação de conteúdo coletiva que a Frente Brasil Popular amplifica.

Frente Brasil Popular na Greve Global pelo Clima. Foto: Tarcísio Aquino (Frente Brasil Popular)

A Frente posta foto tirada por manifestante durante os atos e dá o devido crédito. O MBL pega o vídeo da TV Senado, bota a própria logo em cima e posta só a fala do Kim [Kataguiri]. A Frente usa mais foto e vídeo e mais texto nas legendas. O MBL usa imagem gráfica criada em computador e o texto na imagem, geralmente texto dentro da imagem. Isso acaba sendo menos texto e tendo mais impacto nas pessoas. Os dois têm modo de atuação muito distintos.

3. O Movimento Brasil Livre ganhou muita notoriedade nos últimos anos, principalmente após o impeachment da presidente Dilma. Muitos pesquisadores e pesquisadoras apontam que as mídias digitais tomaram uma grande dimensão em todo esse processo de ascensão da “nova direita”. Como você percebe isso nos movimentos de esquerda? Pode-se dizer que estamos sendo bem-sucedidos nesse aspecto? 

Sim, o MBL chegou na casa dos milhões de seguidores e a Frente Brasil Popular mal está na casa dos cem mil. Mas, quanto ao ser “bem-sucedido” e o “mal sucedido” em um site, isso não é sinônimo de sucesso. Quando a Frente posta foto de protesto, você vê uma pluralidade de pessoas envolvidas: são mais pessoas em número e também em diversidade representadas ali. A Frente tem uma bandeira que é maior que quatro edredons estendidos, e sempre tem gente pra levantar essa bandeira. Isso é sucesso, é o que a gente chama de engajamento pela práxis, o engajamento de verdade: as pessoas estão envolvidas com a luta no mundo real. 

Quando aconteceu esse ato, o Lava Toga, organizado pelo movimento, um ato nacional com semana de divulgação e vários likes, as fotos mostravam meia-dúzia de gatos pintados com a camisa do MBL, era isso que tinha. Então, os movimentos sociais do povo ainda estão por cima definitivamente, não tenho dúvidas.

Movimento Brasil Livre no Ato Lava Toga em 24 set. 2019. Fonte: Facebook do MBL


4. Analisando o atual contexto das eleições municipais, o que sua pesquisa tem a contribuir para entendermos esse momento?

Gabryella Câmara. Arquivo pessoal.

Nós estamos em processo de coleta de dados nesse momento, analisando as páginas. Durante esse período, essa pesquisa vai contribuir no registro. Registrar é fundamental: registrar quando e como um site de rede social influenciou um processo democrático. Afinal, as eleições e o nosso direito de voto são o que garante que estamos vivendo em uma democracia. Então, mesmo que eu sozinha ou o Pablo [Nabarrete] não sejamos capazes de identificar todas as estratégias utilizadas pelos movimentos neste momento, só registrar e deixar à disposição dos que virão depois é nosso dever neste momento que é muito sensível. 

5. Quais são os próximos passos ou novas questões que surgiram na sua pesquisa? 

Nós ainda estamos em um momento de observar para depois constatar, um momento de compreender a interação com o público e ter mais certeza do que é de fato afetado no mundo offline. O próximo passo vai ser justamente observar e analisar as páginas durante as eleições municipais deste ano. 

Fale com a Gabryella:

E-mail: gabryella.ec@gmail.com

Lattes

Foto de destaque: Mídia Ninja

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s