Movimentos sociais esvaziados: problemas do marketing social na comunicação pública

Maria Clara de Sousa Caju é estudante de Relações Públicas na Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e, desde o ano passado, investiga as relações entre o marketing social e os movimentos sociais, com foco nos esvaziamentos de sentidos que existem nas campanhas e ações veiculadas nas mídias sociais digitais. Nessa entrevista, que contou com a participação da professora orientadora Lídia Lídia Raquel Herculano Maia, as pesquisadoras discutem a campanha pública “Nenhuma a Menos, Paraíba”, veiculada no Instagram da Coordenadoria da Mulher de Campina Grande e que contou com apoio de influencers. Na conversa, elas apontam os limites do marketing de causa e as suas implicações para as discussão de questões e desigualdades estruturais da nossa sociedade.

Newsmaking, pesquisa acadêmica e o jornalismo do futuro: entrevista com Ytalo Cantanhede

Ytalo Silva Cantanhede é graduando do curso de Jornalismo da Universidade Federal de Pernambuco e estagiário de redação na Delegacia Federal em Recife. Seu interesse pela pesquisa começou logo nos primeiros períodos da graduação. Hoje, a continuidade das suas investigações sobre mídia e processos sociais no jornalismo é um dos principais objetivos na universidade. Diretamente de Recife-PE, ele bate um papo com a gente sobre o newsmaking, suas experiências etnográficas mais recentes na redação jornalística, neutralidade no jornalismo e planos futuros.